Dinéia Pires-Santos

Dinéia Pires Santos tem 29 anos e é natural da cidade de Elísio Medrado (Paraíso), interior da Bahia. Desde pequena se viu envolvida com as artes e meio ambiente, viu neste último a inspiração necessária para os seus versos, os quais escreve desde os sete anos de idade. É teóloga formada pela Universidade Católica do Salvador – UCSAL e graduada em Bacharelado em Biologia na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia – UFRB. Atualmente é estudante de mestrado no PPG em Ecologia e Conservação da Universidade Federal da Bahia – UFBA. Dinéia traduz em suas obras os sentimentos e aflições que perpassam por sua vida, buscando enxergar além das faces cruas e muitas vezes vazias que se apresentam na realidade.

Citações

"Ser mulher negra é ter sabedoria para enfrentar as lutas diárias, conquistando a cada passo nossos direitos, valorizando nossa cultura e ancestralidade."

“Além de mim uma outra eu. A razão da minha arte, que eu desconheço”.

Mini Biografia

“Além de mim uma outra eu.
A razão da minha arte, que eu desconheço”.

Esta frase define bem quem sou em relação a poesia. Escrevo poemas desde minha infância e estes são um refúgio inesperado quando me deparo com as angústias do dia-a-dia. Saem de mim versos e palavras que transmitem uma força escondida e que muitas vezes reverbera na dor. A escrita é um encontro com um eu interior que me fortalece no silêncio, às vezes na tristeza, mas traz uma melodia de amor em cada verso e me reconecta com a força ancestral.

Obras

Os "passarinhos" que a gente conhece

1. ed. Feira de Santana: UEFS Editora, 2015. v. 1. 56 p.

Este livro é uma publicação oriunda do seu Trabalho de Conclusão de Curso, quando de sua graduação em biologia. O mesmo reúne informações sobre as aves do município de Elisio Medrado (BA). A partir de uma linha científica denomidada etnoornitologia, o trabalho buscou conhecer as espécies de aves existentes no município através do conhecimento popular, agregando-o ao conhecimento científico. Exemplares deste livro foram distribuídos aos moradores do município participantes da pesquisa.

Na Cor da Pele, a essência preta em poemas e contos

1. ed. Salvador: Clube de Autores, publicação Independente, 2016. v. 1. 69 p.

Este livro reúne poemas e contros negros escritos ao longos dos anos. A partir das suas vivências e inserção no mundo acadêmico, a autora pode obter um conhecimento mais aprofundado da história ancestral e das problemáticas que assolam o povo negro, fatores estes que deram o impulso e a inspiração necessária para o surgimento dos poemas que este livro reúne. Na Cor da Pele reflete o drama, a força, a luta e o amor que envolve o povo negro, numa escrita forte e emponderada, com uma linguagem direta, busca retratar a nossa luta e nossa verdade escrita no dia-a-dia.