Lívia Natália

Lívia Natália escreve poesia. Tem três livros publicados, Correntezas e Outros Estudos Marinhos – Editora Oguns Toques, Água Negra e outras águas – Caramurê. Participou da antologia É agora como nunca (Publicado no Brasil e em Portugal) – Adriana Calcanhoto Salgueiro Maia – (Publicado em Portugal) – Suso Díaz.

Citações

"Ser mulher negra é um desafio constante."

Mini Biografia

Em 2010, inscrevi o meu livro Água Negra no concurso Banco Capital de Poesia, sendo premiada em primeiro lugar, este prêmio oportunizou uma visibilidade maior da minha escrita, tendo sido, nos anos posteriores, convidada para inúmeros eventos literários em vários lugares, com destaque para Lisboa, Ilha da Madeira, e outros lugares dentro do País. Em 2015, foi lançado Correntezas e Outros Estudos Marinhos, que saiu pela editora Oguns Toques. Este livro foi adotado em algumas escolas de Salvador, foi um livro bem recebido pela critica. Com o Correntezas eu participei pela primeira vez da feira internacional de Cachoeira – BA em 2016. Neste Livro, está presente o poema Quadrilha, no qual discuto sobre genocídio da juventude negra pela Policia Militar brasileira, e que resultou numa enorme polêmica no ano de 2016 com a corporação, graças a este episódio, que culminou com a censura do poema, o poema viralizou nas redes sociais, e numa recente lista da ONU, eu compareço como artista brasileira que sofreu censura pelo seu trabalho no pós ditadura civil militar brasileira (1964-1984). Em 2016, foi relançado o livro Água Negra, com a reunião de mais 17 poemas, com o título água negra e outras águas.